Pau dos Ferros: Leonardo Rêgo e ex-secretária de Assistência Social são investigados pelo MPF

Profissionais afirmam nunca ter prestado serviço, nem recebido qualquer valor, contrariando o que afirmou Leonardo

Uma denúncia feita ao Ministério Público Federal deve preocupar o ex-prefeito de Pau dos Ferros, Leonardo Rêgo, e a ex-secretária de Assistência Social, Emília Suzana. A acusação é de que um convênio realizado pela prefeitura com o Ministério do Desenvolvimento Social, em 2007, no valor de de R$ 400 mil reais, para a realização de cursos na área da assistência social para pessoas carentes do município, não foi realizado como deveria.

O mais grave na acusação é de que assinaturas em contratos e recebidos teriam sido forjadas, como forma de atestar a prestação do serviço que nunca existiu, e, ainda, do pagamento a funcionários que jamais exerceram função, nem mesmo receberam qualquer quantia.

Há pelo menos dois casos em que ex-prefeito declarou ter pago R$ 20 mil reais a cada um dos profissionais. Mas nenhum deles prestou o serviço, nem nunca viu a cor desse montante.

Alguns desses profissionais, que tiveram a assinatura falsificada, vêm, inclusive,  enfrentado problemas junto ao INSS em razão de tamanha irresponsabilidade.

Os recursos foram enviados pelo governo federal para a prefeitura, mas não se sabe para onde foi todo o dinheiro, nem quem o recebeu de fato.

Alguns dos profissionais que tiveram as assinaturas falsificadas e, consequentemente, os nomes envolvidos na suposta fraude já declararam não ter participado de qualquer atividade, nem recebido valor algum, contrariando o que atestou o ex-prefeito Leonardo Rêgo e a ex-secretária de Assistência Social.

Veja a declaração de alguns desses profissionais:

 

Comentários (0)